Lançamento do Programa de Atenção Domiciliar (Melhor em Casa)

Foi lançado no dia 08 de novembro de 2011, pela Presidenta da República Dilma Rousseff e o Ministro da Saúde Alexandre Padilha, o programa MELHOR EM CASA, que ampliará o atendimento domiciliar no Sistema Único de Saúde (SUS). O programa vai atuar integrado com as redes de Atenção às Urgências e Emergências (Saúde Toda Hora) e da Atenção Básica (Saúde Mais Perto de Você). A atenção domiciliar foi instituída pela portaria 2029, de 24 de agosto de 2011 e substituída pela Portaria 2.527, de 27 de outubro de 2011, com o objetivo de permitir que municípios de menor porte também pudessem ser contemplados.

Maiores detalhes podem ser acessados pelo link: http://189.28.128.100/dab/docs/geral/instrutivo_atencao_domiciliar.pdf

Com o programa, o governo federal visa melhorar e ampliar a assistência no SUS a pacientes com agravos de saúde, como por exemplo, pessoas com necessidade de reabilitação motora, idosos, pacientes crônicos sem agravamento ou em situação pós-cirúrgica, que possam receber atendimento em casa gratuitamente, desde que haja o consentimento da família, ajudar a realizar a gestão do cuidado dos mesmos e a articulação dos pontos de atenção de modo a ampliar a resolutividade e a integralidade do cuidado e ajudar a reduzir as filas nos hospitais de emergência.

O programa de assistência domiciliar Melhor em Casa irá contar com a implantação de equipes multiprofissionais de atenção domiciliar (EMADs) e de equipes multiprofissionais de apoio (EMAPs) que prestarão assistência dentro de três modalidades dependendo da complexidade de problemas apresentados pelo usuário. As equipes serão formadas prioritariamente por médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem, fisioterapeuta e a equipe de apoio que poderá ser composta por fonoaudiólogo, nutricionista, odontólogo, psicólogo e farmacêutico. Cada equipe poderá atender, em média, 60 pacientes, simultaneamente. Até 2014, serão implantadas em todas as regiões do país 1.000 equipes multiprofissionais de atenção domiciliar (EMADs) e outras 400 equipes multiprofissionais de apoio (EMAPs).

As equipes de atenção domiciliar serão contratadas pelos gestores estaduais e municipais de saúde. Elas deverão estar integradas às centrais de regulação, facilitando a comunicação necessária entre os hospitais, Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e Unidades Básicas de Saúde (UBS). O atendimento à população será feito de segunda a sexta-feira, 12 horas por dia e, em regime de plantão, nos finais de semana e feriados.

Fonte: www.nutricao.saude.gov.br – publicado em 10 de novembro de 2011

Este post foi adicionado em Notícias com a tag(s) , , , , , . Crie um bookmark do link permanente.