CRN-1 oficia os Secretários de Saúde de Goiás, Mato Grosso e Tocantins

O CRN-1 oficia os Secretários de Saúde dos Estados de Goiás, Mato Grosso e Tocantins sobre denúncias de que, em alguns municípios, a vacinação contra a Covid-19 dos profissionais da saúde tem ocorrido de forma discriminatória. Nos casos relatados, a aplicação da vacina tem sido permitida apenas à médicos, enfermeiros e técnicos/auxiliares de enfermagem.

A exclusão dos demais profissionais da saúde dá a entender que há uma suposta inferioridade destes em relação aos que têm recebido a vacina.

O ofício ainda ressalta que o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Conta a Covid-19 prevê que dentro do grupo prioritário na primeira fase de aplicação da vacina, encontram-se os profissionais da saúde, que compreendem, entre outros, os nutricionistas e TNDs.

Dessa forma, o documento enviado reforça junto às autoridades a necessidade de tratamento isonômico entre os profissionais da saúde dentro do grupo prioritário para receber a vacina contra a Covid-19, nas unidades de saúde dos municípios. Isso em conformidade com o Plano Nacional de Vacinação, em todos os níveis de atenção à saúde, de forma gradativa conforme a disponibilidade de vacinas.

Este post foi adicionado em Notícias. Crie um bookmark do link permanente.